quinta-feira, 24 de novembro de 2016

ponta da língua

quero enconstar
 em ti a ponta
   da minha
    língua

06.02.2014

por: Antonio Lima Júnior

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

tira-gosto

Com a faca
e o queijo
na mão
deixei escapar
finos pedaços
de solidão

01.11.2016

por: Antonio Lima Júnior

terça-feira, 1 de novembro de 2016

O caminho da vida

Escrevo para entender o mundo
e saber o porquê de tantas mazelas
para explicar ao meu amigo Raimundo
que a vida é muito mais que elas

sei que a minha pena nada pode fazer
pois quem faz a história da humanidade
são aqueles que nada tem a perder
que não seja os grilhões da liberdade

por isso risco de tinta vermelha
no papel os caminhos da vida
que segue a luta feito centelha
queimando pequena brasa perdida

no terreno insólito da conservação
fazendo valer a velha esperança
de hastear a bandeira da revolução
e socializar os modos da bonança

31.10.2016

por: Antonio Lima Júnior

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

fastio

dentro da boca
mastiga
pedaços de amor
e saliva
até saciar
a fome
o apetite sexual
palitando nos dentes
teu gozo cabal
com borboletas
no estômago
que só te dão
azia

24.10.2016

por: Antonio Lima Júnior

terça-feira, 18 de outubro de 2016

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Cabeça de nuvem

Cabeça de nuvem
se desprende da terra
vaga pelo universo
infinito como a tua grandeza
no fundo de um copo
de cachaça
que a tua falta
vai descer em cada gole
que eu tomar daqui pra frente


ao eterno amigo Philipe Thayslon (PH)
descanse em paz

12.10.2016

por: Antonio Lima Junior

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

meta

quero escrever um poema
que saia da ponta do lápis
e atravesse a folha branca
parta a mesa em dois
entre na terra
fure a encanação
e vá até o fundo
da alma
fraca
do poeta

06.10.2016

por: Antonio Lima Júnior

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

coração crediário

meu coração,
manchado de batom vermelho
aponta uma ponta quebrada
sem rumo
lenço amassado
documento rasgado
na direção do vento
aos quatro cantos do mundo

camelô
batendo de porta em porta
oferecendo seus restos
a quem interessar
por um preço barato
pago em doze prestações mensais

se vendendo
por um punhado de amor
ou uma dose de cachaça
entre os bairros mais afastados
do centro da esperança

10.08.2014

por: Antonio Lima Júnior

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

vestido florido

sinto em teu pescoço
o perfume da paixão
moça do vestido florido
guarda contigo
o meu coração
dentro dos teus olhos
fechados
dois finos traços
da paixão

17.09.2016

por: Antonio Lima Júnior

domingo, 18 de setembro de 2016

sinuca de bico

o teu sorriso
me chama
e eu
encabulado
pior que em cima
fico atrás do muro

feito beija-flor
após um click
da câmera
imóvel no ar
sem coragem de avançar
e te beijar

fujo
dou a volta
e o teu sorriso
ainda está lá
me chamando

será tarde demais
quando tiver coragem
e o teu sorriso
já terá se apagado?

10.09.2016

por: Antonio Lima Júnior